Especialistas criticam política fragmentada de combate ao trabalho ilegal de crianças

Atuação articulada de órgãos e sociedade é fundamental para erradicar esse crime, que atinge, sobretudo, famílias de baixa renda

Especialistas de diversos ramos que atuam no combate ao trabalho infantil defenderam a implantação de uma política integrada para erradicar a prática desse crime no país. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 3,1 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos trabalham no Brasil e 131 mil famílias são chefiadas por jovens de 10 a 14 anos. A maioria é oriunda de um contexto marcado pela pobreza, em que os adultos têm baixa ou nenhuma escolaridade. Por isso a necessidade de encarar o problema de forma integrada entre os diferentes ramos do Poder Público.

Imprimir

Evento debate combate ao trabalho infantil no Rio de Janeiro

Só no estado há cerca de 140 mil crianças nessa situação irregular

A Associação de Conselheiros Tutelares do Rio de Janeiro, em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT-RJ) e o Judiciário Trabalhista, promove, a partir desta sexta-feira (6/3), fórum para debater os problemas causados pelo trabalho infantil e as medidas para combatê-lo. A ideia é discutir com os diversos atores envolvidos na proteção à criança o atendimento das vítimas desse crime e a responsabilização dos envolvidos.

Imprimir

Abertas as inscrições para o Prêmio MPT de Jornalismo 2015

A iniciativa, financiada com recursos de ação judicial, busca fomentar matérias jornalísticas de investigação sobre irregularidades trabalhistas

As inscrições para a edição de 2015 do Prêmio MPT de Jornalismo já estão abertas e vão até 1o de maio. As novidades deste ano são novas regras e prêmios maiores em oito categorias: jornal impresso, revista impressa, radiojornalismo, telejornalismo, webjornalismo, fotojornalismo, universitário e repórter cinematográfico, além das categorias especiais fraudes trabalhistas e prêmio especial MPT de jornalismo. Reportagens publicadas em veículos de comunicação de todo o país entre 1º de agosto de 2014 e 1º de maio de 2015 poderão concorrer.

Imprimir

MPT-RJ ajuíza nova ação para pagamento de R$7,8 milhões a operários do Comperj

O órgão requer ainda o pagamento pela Alumini e a Petrobras de R$ 300 mil em danos morais coletivos

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) ajuizou nova Ação Civil Pública (ACP) na Justiça para garantir o pagamento dos salários atrasados dos meses de janeiro em diante a 2.500 operário do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Os funcionários estão sem receber desde novembro. Apenas os salários de janeiro atingem o montante bruto de R$ 7,8 milhões. Na próxima segunda-feira (9/3), às 10h, será realizada audiência na Vara Trabalhista de Itaboraí entre a empresa responsável pelas contratações, Alumini, a Petrobras e o sindicato dos trabalhadores, no intuito de solucionar o impasse. Clique aqui para ver a inicial da ação.

Imprimir

Procuradores do trabalho fazem nota de apoio à greve dos servidores

Funcionários do MPU realizam paralisação nacional por reajuste nos salários e valorização da carreira

Os procuradores-chefes do Ministério Público do Trabalho (MPT) nos estados firmaram, nesta quinta-feira (12/2), uma nota de apoio à greve dos servidores iniciada na última semana. A mobilização nacional envolve todos os servidores ligados ao Ministério Público da União (MPU), que reivindicam reajuste salarial para a categoria, além da valorização da carreira. Os profissionais estão há nove anos sem reajuste nos salários. Clique aqui para ver a nota. 

Imprimir